Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estou só a dizer coisas ...

um espaço para a reflexão e partilha ...

Estou só a dizer coisas ...

um espaço para a reflexão e partilha ...

uma segunda vida

Tri, 16.03.22

Em minha casa nunca houve desperdícios, a minha mãe então guardava sempre tudo, desde comida a “tralhas”.

Refilávamos sempre com ela por encher a arrecadação com “tralhas”, mas o certo é que todos lá íamos. Se eu, ou a minha irmã, tínhamos um qualquer trabalho da escola para fazer, lá íamos buscar materiais para reutilizar; peças de roupa para colocar uns apliques e dar uma nova vida; encontrar um casaco vintage que tinha sido dos seus tempos de juventude, etc.

E assim cresci a aprender a não deitar as coisas fora indiscriminadamente, a doar o que está bom, a guardar o que não está mas que pode ser reabilitado.

Second-hand-clothes_2000x1125-1536x864.jpg

Sou cada vez menos adepta de tralhas, mas continuo sem desperdiçar, guardo algumas coisas que creio que possam ser úteis, dou a maior parte delas e outras tantas vendo em 2ª mão nos diversos sites que hoje existem para esse efeito.

E é disso mesmo que vos quero falar, de darmos uma nova vida às coisas que nos foram úteis durante um tempo e que podem ganhar uma nova vida e serem proveitosas a outras pessoas. Sou muito apologista de vender e comprar em segunda mão, não só porque, coisas que já não utilizamos tanto, podem-se tornar uma ajuda para o mealheiro das férias; como são uma excelente opção ambiental e de redução do consumismo desenfreado em que vivemos.

Nestas minhas andanças, descobri um novo site (novo para mim pelo menos, vá) de compra e venda, exclusivamente, de livros usados. É uma pérola, encontram-se por lá algumas relíquias mas também imensos livros muito recentes que já foram lidos por alguém (e querem continuar a ser lidos) a preços simpáticos.

Também tem a opção de colocarmos um determinado livro em ‘procura’, algum exemplar que ainda não encontrámos por essas livrarias fora, para que quem o tenha saiba que encontra ali um potencial comprador.

Livros, é algo em que eu gasto o meu dinheiro regularmente, prefiro deixar de ir jantar fora para poder comprar livros, por exemplo, portanto este site passou a ser o meu 'novo melhor amigo'. Deixo aqui o link caso vos seja útil também: https://tradestories.pt/

E vocês que outros sites de vendas em segunda mão conhecem e usam? (não vale dizer o OLX, que já todos usamos, vá

Rainbow Friday

Tri, 20.11.20

Aparentemente as Black Friday já não são apenas pretas e, muito menos, apenas só às sextas-feiras.

Como assim apresentam-nos ‘Black Friday’ a semana inteira? Ou ‘durante este mês, não perca’?

Já nos encontrávamos mergulhados num consumismo exacerbado mas, de facto, com este tipo de incentivos é mesmo para não dar tempo às pessoas de refletirem, questionarem, ponderarem….não! é para comprar, é por impulso e é já antes que esgote!

Não percebo! 

Nada contra quem quer aproveitar as promoções, até porque temos vindo a ser manipulados para isso mesmo, mas convém vermos se estamos a aproveitar uma qualquer promoção ou só a ser enganados. (eu quando tenho que comprar, também prefiro comprar barato)

A Black Friday surgiu nos EUA (como não podia deixar de ser, não é?), com o intuito de fomentar as vendas após o feriado de ‘Ação de Graças’, que é muito simbólico e impactante no país, com uma iniciativa de 24h de promoções. Ficou assim a data marcada por uma enorme procura de produtos em promoção, aumentando exponencialmente as vendas. Desta forma, o fenómeno foi rapidamente adotado por vários países do Mundo, incluindo o nosso.

Mas a ideia é um dia de promoções, que podem ser mais ou menos aliciantes, mas não um mês inteiro a incentivar o consumo e a danar os orçamentos familiares.

A Black Friday, que oficialmente decorre à sexta-feira, já não é só à sexta-feira. Agora, é quando uma marca quiser.

É que nem o nome mudam, chamam ‘Black Friday’ a uma semana inteira de promoções...

Não percebo!

label-black-friday_1035-4923.jpg