Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estou só a dizer coisas ...

um espaço para a reflexão e partilha ...

Estou só a dizer coisas ...

um espaço para a reflexão e partilha ...

Olá, muito gosto...

Tri, 24.07.21

A emoção que é conhecer pessoas novas. Ainda se lembram do que era? Ou ainda vos acontece?

E não estamos aqui a falar em conhecer pessoas no sentido romantizado da coisa, não, simplesmente conhecer um novo ser humano.

Perceber gostos em comum ou diferenças gritantes; aqueles momentos em que genuinamente nos interessamos pela outra pessoa em que até aprendemos algo de novo com o hobbie que a outra pessoa partilha; em que acabamos por nos abrir mais do que contávamos porque aquela pessoa nos faz perguntas, se interessa genuinamente…

Ainda se lembram como era conhecer realmente pessoas sem ser só enviando uma mensagem? Não que não se possa falar numa mensagem, temos que acompanhar os tempos é certo, mas eu adoro conhecer pessoas.

Nas minhas viagens, adoro meter conversas com os locais, ficar a saber mais coisas sobre os sítios, a cultura, sobre eles e a sua vida; com os outros turistas onde acabo, por vezes, por arranjar companheiros de viagem.

friendship-cartoon-illustration-group-six-happy-fr

Conhecer novas pessoas dá-nos a oportunidade de nos conhecermos melhor também, de nos apresentarmos de forma sincera ou de “pintarmos o quadro que queremos”, permite-nos perceber que às vezes é tão mais simples sermos honestos com desconhecidos, que não vão julgar a nossa vida, do que com amigos de longa data.

Para além de que nos força a sair da nossa zona de conforto, da nossa rotina, das “nossas pessoas” que damos como garantidas e com quem já contamos, sem sequer perguntar; conhecer novas pessoas é uma maneira de conhecer novas ideias, histórias, personalidades, mostrar quem somos e de ampliar horizontes. Não que as nossas pessoas devam ser esquecidas, jamais, elas são essenciais, são o nosso pilar, o objetivo é completar e expandir-nos.

No dia-a-dia é fácil conhecer novas pessoas? Eu diria que sim, se tivermos genuíno interesse pelas pessoas.

Normalmente, andamos sempre a mil e passamos pela padaria com um «B’dia» de fugida, na farmácia um «Olá» envergonhado; podemos tentar organizar-nos e ter tempo, dedicar 5 minutos do nosso tempo a alguém. O que são 5 minutos do nosso tempo?

Se calhar descobrimos coisas engraçadas sobre a senhora da mercearia, descobrimos coisas em comum com o sapateiro e um dia até convidamos a senhora da farmácia para um cafezinho.

Não sei quanto a vocês, mas eu gosto de conhecer pessoas. Afinal de contas, nós somos animais sociáveis e gosto de conhecer as pessoas da minha zona.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.