Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estou só a dizer coisas ...

um espaço para a reflexão e partilha ...

Estou só a dizer coisas ...

um espaço para a reflexão e partilha ...

a correria da vida

Tri, 21.11.23

Com o estilo de vida atual, sinto-me numa luta constante para conseguir manter as rotinas que defini para a minha vida.

Não sei quanto a vocês, mas a correria do dia a dia, a pressão constante que sentimos relativa a diversos assuntos, a avalanche de responsabilidades que temos, muitas vezes, em mãos, tornam desafiador conseguirmos preservar momentos para atividades significativas para a nossa pessoa, um tempinho para cuidarmos só de nós. E como isso é importante!

É como se estivéssemos presos numa corrida interminável, tentando acompanhar o ritmo frenético imposto pela sociedade contemporânea.

Um dos hábitos que tinha desejado tornar mais assíduo era o da escrita, mas, de repente, dou por mim a não pegar num bloco e uma caneta durante semanas, meses…

A escrita, para mim, para além de uma forma de expressão pessoal, é uma válvula de escape para os desafios da vida, e quando pego no meu bloco sinto algum peso a desvanecer. (sim, ainda sou das antigas que gosta de escrever em papel e caneta ao invés de um computador)

Mas a pressão para corresponder às expectativas profissionais, manter relacionamentos, e ainda cuidar da nossa saúde física e mental, muitas vezes deixa pouco espaço para atividades que nutrem a nossa alma, como a escrita.

Depois temos a falta de tempo, aliada ao cansaço mental, que acaba por transformar a paixão pela escrita numa tarefa árdua, onde simplesmente olhar para a folha em branco pesa, cria ansiedade, ao invés de ser uma fuga. As ideias que antes fluíam livremente podem ficar aprisionadas no meio do caos mental, e a procrastinação instala-se, impedindo a materialização das palavras que clamam para serem declaradas.

Sem título.jpg

Mas eu sei, porque sinto, a importância de uma rotina equilibrada, mesmo que tal seja um grande desafio, é crucial para a nossa estabilidade. Reservar um tempo específico para a escrita, e cumprindo com o mesmo, tal como faríamos com qualquer compromisso importante, pode ser o primeiro passo. Reconhecer que a escrita não é apenas uma atividade extracurricular, mas sim uma parte vital do nosso bem-estar emocional, é essencial.

O meu compromisso comigo mesma é tentar restabelecer as rotinas, e torná-las tão automáticas que deixarei de pensar nelas, simplesmente acontecem de forma natural. A escrita é uma delas, mesmo não sendo pública, qualquer folha de pensamentos soltos que deitámos cá para fora, já é bom.

Aí, a escrita transcende a mera atividade; torna-se uma poderosa ferramenta de conexão e compreensão pessoal no meio do caos do mundo em que vivemos.

Espero que estejam todos bem e que continuem a escrever nos vossos cantinhos, onde vou passando sempre que a vida o permite.

16 comentários

Comentar post

Pág. 1/2