Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estou só a dizer coisas ...

um espaço para a reflexão e partilha ...

um espaço para a reflexão e partilha ...

Estou só a dizer coisas ...

07
Mar17

o luxo do tempo

publicado por Tri

O tempo de hoje passa a voar, quantas vezes não demos por nós a comentar “Já é natal? Este ano passou a correr!”. 

tempo a fugir.jpg

E de facto assim é, a vida é vivida a um ritmo alucinante que por vezes nem nos apercebemos, não desfrutamos de pequenas coisas porque temos que ser polivalentes e omnipresentes e ir num instante para qualquer outro lado.

 

Mais do que os bens materiais que se possam adquirir e colecionar, o tempo é de facto o maior luxo dos dias de hoje.

 

O tempo para estar sem preocupações; o tempo para disfrutar da companhia de alguém; o tempo para poder simplesmente não fazer nada, sem correrias, sem responsabilidade nem compromissos stressantes.

A vida evoluiu, como não poderia deixar de ser, com a evolução do mundo, e nós tentamos abarcar tudo e fazer de tudo e quando nos apercebemos, não estamos a viver a vida, estamos a passar por ela.

 

Fazemos tudo a correr, em piloto automático porque já estamos dessa forma formatados; vamos a correr buscar os miúdos para ir a correr ao supermercado; vamos a correr ao dentista/cabeleireiro, enfim, porque temos a casa para arrumar; fazemos qualquer coisa simples para o jantar, a correr, para termos tempo de ir a um cinema; vamos a correr ao ginásio na pausa de almoço para rentabilizar o tempo; saímos a correr do trabalho para podermos tomar um copo com um amigo, a correr, para voltarmos a casa e preparar tudo para um novo dia …que este já passou, a correr.

 

Acumulamos compromissos, preenchemos todos os tempos livres, temos a sensação que o dia é cada vez mais curto e que não chega para todos os afazeres, o ano passa a voar e temos a sensação que tudo o que temos para fazer não cabe no tempo que temos disponível.

 

O estilo de vida que temos hoje é assim, acelerado, muito diferente do vivenciado á poucos anos atrás, no entanto, para acompanhar o desenvolvimento do mundo temos que nos desenvolver pessoal e profissionalmente preenchendo de tal forma a nossa agenda, vida e cabeça que temos a perceção que o tempo acelera, mas não, na verdade a nossa perceção temporal só muda devido aos inúmeros compromissos que temos presentes no nosso quotidiano que não nos permitem assimilar o passar do tempo de forma mais tranquila.

 

Acredito que tal ritmo não se consiga alterar agora, não no caminho evolutivo que segue o mundo, em que conseguimos estar “presentes” em diferentes eventos e a falar com diferentes pessoas sem realmente ESTAR, por meio das diversas redes sociais e de comunicação existentes, no entanto, creio que é fulcral para o bem-estar pessoal e emocional conseguirmos distanciar-nos destas rotinas, destas vidas aceleradas e parar! Aproveitar o momento, aquele verdadeiro que está acontecer naquele momento connosco, não qualquer outro que alguém está a vivenciar e nós a comentarmos.

 

Tirem férias, descansem, disfrutem, vivam a vida!